Símbolos

Símbolos do município

HINO DO MUNICÍPIO

Ante as matas e a serra altaneira,
De que vemos, ao longe, o perfil,
A cidade se estende e enfileira
Seus brasões em louvor do Brasil!

(Refrão)
Nossa gente que luta e que avança
Nas conquistas da paz e da fé
Tem no peito imortal confiança:
O bom Deus guiará Quixeré.

Sobre a torre divisa-se imagem
Que a glória da nossa Matriz,
E do cimo abençoa a paisagem
Que Maria protege e bendiz!

Na planície, entre a verde floresta,
Crescem belos, gentis carnaubais...
A opulenta cultura é a festa
Deste povo operoso e audaz!

Laranjais que florescem no vale,
Enchem o campo de agrado e olor...
O gorjeio das aves se cale
Neste instante de unção e de amor!

Bandeira do Município

A Bandeira do Município de Quixeré criada pelo Dr. Temístocles Brito de Sena, Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, f Dr. Temístocles Brito de Sena, Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo oi iniciativa da vereadora Maria Ivone Brito de Sena cujo projeto apresentado foi aprovado pela Câmera Municipal e sancionado pela Lei Municipal Nº. 19 de 11 de fevereiro de 1972, pelo prefeito Luis Lopes sombra.As cores e símbolos do nosso pavilhão representam as realidades individualizantes de nossa terra.O Verde representa os carnaubais, marco paisagístico da Várzea. O Branco representa a paz, a pureza a integridade e o algodão, riqueza da chapada do Apodi até o início dos anos 80. O azul símbolo de tendência para o infinito representa nosso céu. No centro da bandeira está o escudo dividido em três partes: na superior dominando-lhe a metade, tem-se o sol nascente réplica parcial das armas do nosso Estado. Na inferior, tem-se à esquerda do observador, o símbolo da serra e à direita, o rio que dera o nome à nossa cidade, que lhe é ribeirinha. Emoldurando o brasão tem na parte superior uma estrela simbolizando o ideal de nossa gente. E embaixo o dístico onde se lê “IN JURI EST ORD” no direito está a ordem. Ladeando-o, dois ramos de algodão. Afirmação clara e ostensiva da fonte de economia da época em nosso município.

Qual o seu nível de satisfação com essa página?


Muito insatisfeito

Um pouco insatisfeito

Neutro

Um pouco satisfeito

Muito satisfeito